Tendinites

tendinite1

A dificuldade encontrada pela medicina ocidental de curar tendinites e doenças osteoarticulares deriva apenas de um erro de visão. Na medicina ocidental, aprende-se a tratar da doença e não da pessoa, o que faz com que o tratamento médico ocidental seja voltado apenas para a remissão dos sintomas, desprezando a compreensão de importantes fatores desencadeantes da doença, os quais muitas vezes derivados de desequilíbrios emocionais e alimentares.

A doença precisa ser vista por todos os aspectos. Geralmente, a origem da doença não está onde ela se manifesta; portanto, de nada adianta tratar o local afetado sem que sejam vistas as possíveis origens orgânicas ou emocionais. O uso de analgésicos e anti-inflamatórios com o único intuito de combater a dor e a inflamação só prolonga o problema. A dor não deve ser vista como uma inimiga, mas como uma forma que o corpo encontra de dizer que algo está errado e que devemos cuidar dele. Quando tomamos um analgésico, impedimos que o corpo manifeste o seu pedido de ajuda, permitindo que continuemos a realizar as mesmas atividades e movimentos  que levaram ao aparecimento da doença. Quan2601014-4944-recdo o efeito do analgésico passa, o problema retorna muitas vezes pior do que antes, trazendo um ciclo vicioso em que nunca se chega à cura.

No caso das tendinites e doenças osteoarticulares, devemos procurar ver a pessoa como um todo e procurar identificar todos os fatores que podem estar por trás daqueles sintomas, encarando a dor e a inflamação como consequências naturais de um desequilíbrio distante.

Na visão da medicina chinesa, as tendinites não são provocadas pelos movimentos repetitivos, como prega a medicina ocidental, mas por alterações de canais de energia derivadas de distúrbios emocionais que tencionam  os músculos trazendo a dor e a inflamação. Ao se tratarem os desequilíbrios emocionais e os canais de energia relacionados com a patologia em questão, consegue-se obter a cura de forma rápida e eficiente, deixando a pessoa mais relaxada e equilibrada e evitando a ingestão de medicamentos que tanto fazem mal à nossa saúde.

Preste atenção às suas emoções e compreenda suas relações com a sua saúde. Busque a cada instante o bem-estar e a felicidade. Assim, você terá mais saúde e energia para manter-se em harmonia com a sua mente e o seu corpo.

Alex da Silva Santos – Diretor do Centro Brasileiro de Acupuntura
E-mail: editorial@riofiqueligado.com.br