Os rins e a coluna lombar


Kocoluna_lombar

Sabe aquela sensação de “coluna presa” quando nos levantamos da cama pela manhã? A gente se levanta todo curvado, travado e, conforme se movimenta, parece que tudo vai se lubrificando e a dor, melhorando… Aí, você vai ao médico, toma analgésicos e anti-inflamatórios, faz fisioterapia, alongamentos, osteopatia, e nada elimina aquela danada! A dor até melhora bastante, mas nunca vai embora! Fica constantemente aquela sensação de que a coluna está enrijecida.

Pois é! O problema real não está na sua coluna, mas nos seus rins! Só que, quando falamos em rim em acupuntura, não significa que a pessoa tenha realmente um problema no órgão, pois não falamos do nosso rim físico, mas da energia do rim (shen). O rim (shen) possui funções independentes do rim físico e uma delas é manter os nossos rins físicos funcionando de forma saudável.

rimQuando temos pouca energia no rim (shen), a nossa coluna lombar se torna fria (fria ao toque na altura dos rins)  e rígida. A única forma de fazer com que essa rigidez desapareça totalmente é melhorando a energia dos rins (shen). Para isso, alguns cuidados devem ser tomados. Primeiramente, devemos manter a região dos rins aquecida. Os rins não gostam do frio e expor a região lombar ao frio faz com que a energia desses órgãos decaia, provocando dor e rigidez na coluna lombar. Devemos deixar a coluna lombar sempre aquecida e protegida do frio. Outra coisa importante é dar trabalho aos rins a fim de manter a sua energia ativa, razão pela qual devemos beber bastante água, pois é ele, o rim, que filtra toda a água do nosso corpo.

Existem muitas opiniões divergentes sobre a quantidade de água que devemos beber todos os dias. Alguns dizem que seriam pelo menos 2 litros diariamente. Outros dizem que deveríamos ingerir água apenas quando sentimos sede e que beber água demais faria mal…

A verdade é que a água é essencial para a vida. Beber água da forma correta é vital para o funcionamento dos rins, a hidratação do corpo  e a manutenção da saúde.

Existe uma quantidade mínima necessária diária de água para cada pessoa que depende basicamente do seu peso corporal. A relação é de 35 mililitros de água para cada quilo de peso corporal, o que dá, para uma pessoa com 70 quilos em média, uma necessidade mínima diária de aproximadamente 2,5 litros de água. Se a pessoa tiver 100 quilos, vai precisar de 3,5 litros de água por dia. Essa é a quantidade mínima para manter a integridade dos rins.

Falando assim, parece que a pessoa vai se afogar em tanta água, mas o fato é que devemos beber água aos poucos ao longo do dia. Perdemos líquido na transpiração, na saliva, ao falar, na urina, nas fezes, ou seja, perdemos água lentamente durante o dia e devemos repor esse líquido da mesma forma: aos poucos, no decorrer do dia. Não devemos esperar ter sede para beber água. Quando sentimos sede, os rins já estão sofrendo pela falta de água e não devemos deixar chegar a esse ponto.

Alongar a coluna lombar também é importante para que a energia dos rins flua naturalmente sem bloqueios.

Tomando esses pequenos cuidados, conseguimos manter  a energia dos rins na sua melhor performance, prevenindo uma série de disfunções orgânicas e eliminando de vez a rigidez e o desconforto da coluna lombar.

Alex da Silva Santos – Diretor do Centro Brasileiro de Acupuntura
E-mail: editorial@riofiqueligado.com.br