Count

Projeto “Madureira cheia de bossa” encanta público da Zona Norte carioca

bossa1

Conhece o Madureira cheia de bossa? Tendo à frente Paula e Jaques Morelenbaum, é um projeto, que, desde o mês de maio,  vem promovendo shows mensais na Arena Fernando Torres do Parque Madureira.

Gente, vale a pena marcar presença! São espetáculos com músicos da melhor qualidade, iluminação caprichada e convidados sempre especiais! Carlos Lyra, Wanda Sá e Roberto Menescal  foram os convidados destes  primeiros três meses de projeto.

Além de tocar e cantar, os músicos ainda contam um pouco da história do gênero musical carioca nascido no final da década de 1950.  Foi o que ocorreu no show de julho, quando o público pôde conhecer a origem do termo “bossa nova”.  “Perguntamos se o conjunto não ia se incomodar que déssemos uma canja também sem saber que o tal ‘grupo bossa nova’ era o nosso mesmo”, revelou Menescal, arrancando gargalhadas dos audiência.

E por falar em público, a receptividade não poderia ser maior. São pessoas dos mais diversos bairros debossa2 nossa cidade e também de outros municípios da Baixada Fluminense, além de Niterói e São Gonçalo.

Para se ter uma ideia, em 10 de julho, eram mais de 300 pessoas, das mais variadas idades, a prestigiar o evento. Foi o caso de Akio Yamada, 24 anos, um nissei que aprendeu dentro de casa um pouco sobre o movimento. O admirador levou discos raros de Menescal, com direito a autógrafo.

Os elogios, só aumentam e partem de todos,  não somente de  fãs confessos. Teve gente que foi andar de skate e se encantou com a novidade. Sérgio Salles, de 35 anos, por exemplo, trabalhou numa loja de disco especializada em bossa nova, na Zona Sul, e estava feliz pela oportunidade para outras pessoas conhecerem mais sobre o gênero musical carioca.

Roberto Menescal é um dos grandes entusiastas com o crescimento e formação de um público a cada show e com  o projeto no Parque Madureira.  “O artista tem obrigação de sair da zona de conforto. Fiquei impressionado com o calor e a recepção do público. Tem até fã com disco por aí. Reclamamos tanto para levar a bossa nova para fora do país, mas a bossa, primeiro, tem que rodar o Brasil. Muito importante essa iniciativa.  Tem um público sedento por música. No outro dia, fiz um show no Imperator com a Wanda Sá e fiquei muito feliz com o retorno do público.”

E felicidade boa é felicidade compartilhada. Que o diga o idealizador do Madureira cheia de bossa, o produtor e jornalista Vagner Fernandes. “É o povão suburbano bebendo bossa nova na fonte!”, empolgava-se ele.

Portanto, podem anotar em sua agenda os espetáculos de agosto e setembro! João Donato é o convidado do dia 14 de agosto e Marcos Valle, do dia 4 de setembro. Hora de se programar. Concorda?

Simone Abreu | E-mail: sissi@riofiqueligado.com.br