Mostra “Novo Cinema Indiano” na Caixa Cultural Rio de Janeiro

Programação reúne produções de diversas regiões da Índia, faladas em diferentes línguas, e debates com estudiosos da cultura indiana

“Masaan” (2015), de Neeraj Ghaywan, é um dos filmes da mostra Novo Cinema Indiano.

De 19 de junho a 1º de julho, a Caixa Cultural Rio de Janeiro irá exibir a mostra Novo Cinema Indiano, um panorama da produção recente de diversas regiões do país asiático.  Sob a curadoria de Carina Bini, foram selecionados 11 longas e médias-metragens, com destaque para filmes inéditos e premiados no National Film Awards, principal prêmio do cinema indiano.

A Índia é o país que mais produz filmes no mundo, dispondo de uma indústria gigantesca que movimenta bilhões de dólares no mercado e e que domina a Ásia, espraiando-se com velocidade intensa. Na mostra, o público terá acesso a produções de realizadores em busca de narrativas menos convencionais dentro da cinematografia indiana. Filmes, ao mesmo tempo reflexivos e de apelo popular, que transitam entre os festivais internacionais, estabelecendo um verdadeiro contraponto ao estereótipo associado à indústria de Bollywood.

Além de dez produções faladas em seis diferentes línguas oficiais da índia, a mostra apresenta, em uma sessão especial, a produção brasileira Kilasumak O despertar de um Guerreiro (2017), falada em português, dirigida pelo Mestre Vedanta Jonas Masetti.

Entre os destaques da programação estão Pimbal (2017), último trabalho do consagrado cineasta Gajendra Ahire, que já dirigiu 44 filmes; Testemunha (2017), de Dileesh Pothan, considerado um dos melhores filmes de Mollywood (feito na língua Malayalam, falada exclusivamente no Estado de Kerala, Sul da Índia) e que ganhou os prêmios de Melhor Roteiro Original, Melhor Longa-Metragem em Malayalam e Melhor Ator Coadjuvante (Fahadh Faasil) no National Film Awards; e Masaan (2015), de Neeraj Ghaywan, um drama sobre as disparidades sociais da Índia de hoje, o qual marca a estreia do diretor em longas-metragens. Este último conquistou os prêmios FIPRESCI e Avenir Prometteur na mostra Un Certain Regard, no Festival de Cannes.

“A mostra apresenta um ‘olhar’ para a Índia que vem de dentro de seu âmago, resgatando vertentes do cinema mundial, uma vez que esse é o cinema que domina muitos países da Ásia e Oriente Médio, e comunica para bilhões de indivíduos desse planeta”, comenta Carina Bini. “Será um panorama atual do cinema indiano numa temática em que os desafios do momento se fazem presentes dentro de uma sociedade que precisa conviver com valores tradicionais e com o mundo moderno e globalizado da Era Digital, que transforma relações e põe em xeque valores de uma cultura ancestral”, conclui.

Atividades extras

Na abertura, na terça, dia 19, às 18 horas, será realizada uma apresentação de dança clássica da Índia. Já no dia 21, quinta, às 17 horas, haverá uma aula de yoga no foyer do centro cultural (tragam seus tapetinhos), com  música indiana e instrumentos melódicos e percussivos, inspirados nas ragas indianas, composições milenares do país.

 A mostra ainda apresentará duas sessões seguidas de debates. No dia 23, sábado, às 17 horas, o mestre de Vedanta Jonas Masetti apresenta seu filme Kilasumak O despertar de um Guerreiro, que aborda a busca por um guru a partir da filosofia indiana, o Vedanta, que permeia a tradicional cultura da Índia. Após a sessão, Masetti fala sobre Cineterapia, uma experiência criada. No dia 28, quinta, às 19 horas, após a exibição de Os últimos ritos do Honorável Sr. Rai, o professor de yoga Leandro Castello Branco e o professor de yoga e simbolismo Hindu Patrick van Lammeren conversam com o público sobre a Índia e rituais sagrados.

Sobre a curadoria

Desde 1997, a brasileira Carina Bini passa temporadas na Índia estudando o cinema e a cultura do país. Viveu lá durante cinco anos, durante os quais ainda filmou e trabalhou em sets de filmagens. É diretora proprietária da Atman Filmes, produtora de cinema sediada em Brasília, e diretora do Festival Internacional Cinema e Transcendência. Único no pais com as temáticas do cinema e consciência, o festival está atualmente em sua quinta edição.

Nas unidades da Caixa Cultural de Fortaleza e do Rio de Janeiro, produziu a mostra Devi Mulher em Cena e na Caixa Cultural Brasília realiza, até julho deste ano, o projeto Cine Curta Brasil, com a temática Visionária, o olhar da mulher negra. Além de projetos de séries de TVs em andamento, prepara-se para dirigir seu primeiro longa-metragem La Mamma, uma coprodução Brasil/ Itália, filmado em Pirinópolis-GO e Assisi-Umbria.

Período: 19 de junho a 1º de julho.
Entrada: R$ 4 (inteira) / R$ 2 (meia: incluindo clientes Caixa).
Bilheteria: Terça a domingo ‒ 13h às 20h.

Programação

Dia 19 de junho (Terça)

►18:00 ‒ Abertura ‒ Dança Clássica Indiana, 30min.
►19:00 ‒ Pimbal (2017), de Gajendra Ahire, Índia, 92min, HD, Livre.

Dia 20 de junho (Quarta)

►15:30 ‒ Navio de Teseu (2013), de Anand Gandh, Índia, 144min, HD, Livre.
►18:30 ‒ Cinemawalla (2015), de Kaushik Ganguly, Índia, 105min, HD, Livre.

Dia 21 de junho (Quinta)

►17:00 ‒ Dia Mundial do Yoga –  Música Indiana e aulão de Yoga, 60min.
►18:30 ‒ Sopro dos Deuses (2012) – Jan Schmidt-Garre, 105min, HD, Livre.

Dia 22 de junho (Sexta)

►17:00 ‒ Ilha de Munroe (2015), de Manu, Índia, 83min, HD, Livre.
►18:45 ‒ O Ovo do Corvo (2014), de M. Manikandan, Índia, 109min, HD, Livre.

Dia 23 de junho (Sábado)

►15:00 ‒ Pimbal (2017), de Gajendra Ahire, Índia, 92min, HD, Livre.
►17:00 ‒ Kilasumak – O despertar de um Guerreiro (2017), de Jonas Masetti, Brasil, 53min, HD, Livre.
►18:00 ‒ Debate: Cineterapia, Uma experiência criada, 90min. Com o mestre de Vedanta Jonas Masetti.

Dia 24 de junho (Domingo)

►16:00 ‒ Água (2013), de Girish Malik, Índia, 136min, HD, 12 anos.
►19:00 ‒ Masaan (2015), de Neeraj Ghaywan, Índia, 109min, HD, Livre.

Dia 26 de junho (Terça)

►16:30 ‒ O Ovo do Corvo (2014), de M. Manikandan, Índia, 109min, HD, Livre.
►18:35 ‒ Testemunha (2017), de Dileesh Pothan, Índia, 135min, HD, Livre.

Dia 28 de junho (Quinta)

►15:00 ‒ Ilha de Munroe (2015), de Manu, Índia, 83min, HD, Livre.
►18:00 ‒ Os Últimos Ritos do Honorável Sr. Rai (2007), de Jayasinhji Jhala, Índia,47min, HD, Livre.

►19:00 ‒ Debate: Índia e Rituais Sagrados, 90min. Com os professores Leandro Castello Branco e Patrick van Lammeren.

Dia 29 de junho (Sexta)

►16:00 ‒ Água (2013), de Girish Malik, Índia, 136min, HD, 12 anos.
►19:00 ‒ Masaan (2015), de Neeraj Ghaywan, Índia, 109min, HD, Livre.

Dia 30 de junho (Sábado)

►15:30 ‒ Navio de Teseu (2013), de Anand Gandh, Índia, 144min, HD, Livre.
►18:35 ‒ Cinemawalla (2015), de Kaushik Ganguly, Índia, 105min, HD, Livre.

Dia 1º de julho (Domingo)

►16:00 ‒ Masaan (2015), de Neeraj Ghaywan, Índia, 109min, HD, Livre.
►18:15 ‒ Testemunha (2017), de Dileesh Pothan, Índia, 135min, HD, Livre.

Lotação:  80 lugares (mais 3 para cadeirantes)
Acesso para pessoas com deficiência.
Realização: Atman Filmes e Criações
Mais informações sobre a mostra: www.facebook.com/mostracinemaindiano

Caixa Cultural Rio de Janeiro Cinema 2
Av. Almirante Barroso, 25
(Metrô e VLT: Estação Carioca)
Centro ‒ Rio de Janeiro
Tel.: 21  3980-3815