A vez do chapéu

No Brasil, de uns tempos para cá, temos visto mais chapéus circulando pelas ruas. Mas, apesar de ser um detalhe que faz toda a diferença numa produção, ainda não somos tão acostumados com esse acessório. Na Europa, é muito mais comum vermos pessoas desfilando com chapéu em todas as situações, inclusive à noite.

amanda1

Acredito ser um erro não dar a devida importância aos acessórios em geral, pois, como já falei na coluna “O poder dos acessórios”, eles podem transformar um look sem sal numa produção cheia de bossa, principalmente se o acessório for um chapéu, que é praticamente um sinônimo de estilo.

Minha dica para introduzir o chapéu nas suas produções, sem estranhar muito, é começar com um clássico Panamá no verão e evoluir aos poucos para os modelos de feltro. De início, invista nas cores clássicas, que são mais fáceis de combinar e, consequentemente, de usar.

amanda2

Um modelo muito estiloso e, na minha opinião, fácil de usar é o Fedora clássico, queridinho das celebridades. Ele tem o mesmo formato do chapéu Panamá, só muda o material: feltro. Mas acredito que o queridinho das brasileiras (principalmente para usar nas viagens ao exterior) é o modelo floppy, bem romântico, que tem o topo da cabeça redondo e aba maleável em tamanhos diferentes.

amanda3

Da esq. para a dir.: Rose Huntington-Whiteley em dois momentos com seus Fedora nas cores cinza e azul; Clémence Poésy usa modelo preto; Dakota Johnson com Fedora marrom.

amanda4

Sugiro que você se aventure no mundo dos chapéus. Em pouco tempo, você se apaixonará por esse acessório.

Amanda Perrut
E-mail: editorial@riofiqueligado.com.br
Instagram: @amandaperrut