E aí, doutor, hoje, vai de feijoada ou de filé à Oswaldo Aranha?

Foto: Manufatura Culinária

O movimento nas redes sociais “Eu Como Cultura”, para aprovação do Projeto de Lei Estadual 1.042/2015, do deputado Zaqueu Teixeira (PT), deu uma mexida nas panelas!

Mas também não é pra menos… Quem disse que a gastronomia do nosso Estado não tem identidade?

A colonização portuguesa e a presença dos escravos africanos deixaram sua marca na culinária fluminense, em pratos como a feijoada e o bolinho de bacalhau ― aliás,  em muitos outros que têm esse  peixe e também os frutos do mar  como ingrediente principal.

Foto: Manufatura Culinária

Por outro lado, a miscigenação entre índios, negros e brancos nos trouxe a herança “caiçara”, povo que extraía desta terra fértil e rica insumos como aipim, inhame, banana-da-terra, frutas diversas e, da mesma forma, a prática da pesca por conta dos litorais e rios. É uma culinária elaborada com ingredientes genuinamente brasileiros! Vai da dobradinha ao caldinho de sururu, do pastel de siri ao camarão frito, do peixe à brasileira ao picadinho carioca, do arroz de frutos do mar ao cozido à nossa moda, das lulas à dorê ao biscoito Globo, da feijoada ao filé à Oswaldo Aranha. E, para acompanhar, um chope bem tirado na pressão ou uma caipirinha de frutas tropicais. Ufaaaa, que mesa farta, hein?! E tem muito mais!

A cultura alimentar é um elemento fundamental na formulação de políticas voltadas para a segurança e o desenvolvimento do nosso povo. O bacana, porém, da aprovação dessa lei é que ela se destina ao reconhecimento dos nossos hábitos alimentares e das nossas raízes como um todo perante o mundo, e  à indução  e regulamentação de projetos no âmbito de diversos segmentos da área,  tanto os tradicionais quanto os populares (feiras, comida de rua etc.), ajudando também muitos produtores locais com a captação de recursos via leis de incentivo, como ISS e ICMS,  de doações e patrocínios para a produção de eventos, pesquisas, publicações de acervos, além da normatização  de concursos relativos à cultura  alimentar e gastronômica prevista dentro da Lei Rouanet. E a data escolhida para o Dia da Gastronomia no município do Rio de Janeiro é 10 de dezembro.

Cultura: prato que não pode faltar na mesa do carioca!

Adriane Medina
E-mail: editorial@riofiqueligado.com.br
Perfil Facebook
Fan page: Manufatura Culinária