Expo ‘Minha terra tem palmeiras’ na Caixa Cultural Rio de Janeiro

Mostra discute a formação da memória cultural do país
a partir do poema Canção do Exílio, de Gonçalves Dias

 

Até 20 de outubro, a Caixa Cultural Rio de Janeiro apresenta a exposição Minha terra tem palmeiras, que reúne 50 obras de 15 artistas contemporâneos brasileiros para discutir a formação da memória cultural do país. Sob a curadoria de Bruno Miguel, a mostra tem início com o poema Canção do Exílio, ícone do primeiro momento do romantismo brasileiro, escrito por Gonçalves Dias em 1857.

Trafegando por diferentes mídias, como pintura, fotografia, gravura, escultura, instalação, objeto e assemblage, a mostra gratuita apresenta obras de Afonso Tostes, Anna Bella Geiger, Armando Queiroz, Ayrson Heráclito, Carlos Zilio, Daniel Murgel, Flávia Junqueira, Ivan Grilo, Jaime Lauriano, Marcos Cardoso, Raquel Versieux, Rodrigo Braga, Rodrigo Andrade, Vicente de Mello e Virginia de Medeiros, convidando o público a uma reflexão sobre a identidade nacional, das suas origens românticas no século XIX até os dias atuais. Uma maneira, segundo o curador Bruno Miguel, de relacionar a pluralidade de um Brasil de variados campos de pensamento artístico com temas como memória, política e ancestralidade.

Visitação: Até 20 de outubro.

Dias e horário: Terça a domingo – 10h às 21h.

Entrada franca

Classificação: Livre.

Acesso para pessoas com deficiência

Caixa Cultural Rio de Janeiro – Galeria 4
Avenida Almirante Barroso, 25 – Centro
Rio de Janeiro | RJ
(Metrô e VLT: Estação Carioca)
Infos: 21 3980-3815