Count

Pompoarismo tântrico

Espiritualidade, sexo, mente e emoções. Isso é Maithuna, um dos diversos caminhos do tantra. É sublime permitir-se a uma total entrega ao prazer do sexo, e quando o fazemos, estamos entrando em contato com a nossa mais pura existência. Entrar em contato e comungar com seu verdadeiro EU por meio desse caminho é profundamente alegre e transformador!

Fonte: De la oscuridad a la luz

Uma das formas que podem levar à conexão com o Divino que habita em cada um de nós é a prática do pompoarismo. Originário do tantra, possui registros há mais de 5 mil anos na região da Caxemira, norte do Paquistão, e da Índia. Algumas práticas e técnicas posteriormente foram desenvolvidas na Tailândia e no Japão, assim como a introdução de acessórios que possibilitam resultados e efeitos mais rápidos durante a sua prática.

A união das vivências tântricas e as práticas do pompoarismo estão sendo usadas para que as pessoas possam usufruir plenamente da sua energia sexual e da integração dessa energia com a do parceiro.

O contato com o pompoarismo e com o tantra para as mulheres ocidentais tem representado um marco de libertação e um tipo de ritual de passagem. A sua prática tem ressignificado, para muitas, a expressão e a vivência do seu feminino, prazer e sexualidade.

Ao longo do tempo e da persistência nos exercícios, alguns dos resultados podem surgir:

  • Aperfeiçoamento geral da performance sexual, aumento da libido, desenvolvimento da autopercepção e autoestima.
  • Desenvolvimento de sensibilidade e consciência corporal.
  • Auxílio na manutenção dos órgãos internos no lugar, evitando prolapsos vaginais, de útero, bexiga e ovários.
  • Prevenção de cirurgias de períneo, mantendo e recuperando a lubrificação na menopausa.
  • Auxílio a parceiros com ejaculação precoce e no tratamento do vaginismo.

A grande inimiga do pompoarismo está, entre outras coisas, no constrangimento e na falta de autoconhecimento, no pudor que envolve a sexualidade feminina, o corpo e principalmente a vagina. Várias mulheres ainda têm vergonha de se tocar, falar sobre sexualidade, admitir que precisam de sexo e que gostam de fazer.

Ao imaginar uma aula de pompoarismo, muitas pensam em um momento constrangedor: ter que ficar nua na frente de desconhecidas, o que não é exatamente uma situação confortável para a grande maioria das pessoas, ainda mais quando os movimentos estão relacionados a um assunto tão íntimo quanto a região pélvica. Mas não é assim que acontecem as aulas dessa prática.

O pompoar é um conjunto de exercícios, com ou sem acessórios, para que a mulher desenvolva controle, consciência, sensibilidade e força em seus músculos circunvaginais e pélvicos.

Atualmente, técnicas e práticas do pompoarismo tântrico podem ser vivenciadas em cursos, encontros, oficinas e workshops por todo o país. Não há nudez, qualquer tipo de constrangimento ou exposição das alunas ao longo das aulas.

Experimente protagonizar a mudança em você!

“Tantre-se!”

Alexandre Bastos (Shanti Prem) & Cláudia Guilherme (Siari Prem)
Email: editorial@riofiqueligado.com.br
Instagram Alexandre: @alexandrebastosluiz
Instagram Claudia: @claudiaiambe